Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 21 DE NOVEMBRO DE 2017

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  20/11/2017   Chamadas de satélite não partiram de submarino desaparecido na Argentina, diz Marinha - Pelo menos 400 sinais foram analisados, mas nenhu...     20/11/2017   Preço do combustível varia, e muito, até dentro da mesma cidade - Em SP, diferença entre posto mais caro e o mais barato chegou a 27%. Ag...     20/11/2017   Marinha da Argentina analisa "ruído" detectado em área de busca de submarino desaparecido - Barulho foi ouvido por duas embarcações argen...     20/11/2017   Indústria do petróleo deve criar 500 mil vagas de trabalho em cinco anos - Leilões de novas áreas de exploração devem aquecer mercado. At...     20/11/2017   Marinha argentina vai analisar ruído vindo de região onde submarino desapareceu - O porta-voz da Marinha argentina, Enrique Balbi, inform...     20/11/2017   Petróleo abre em baixa em Nova York, a 56,08 dólares o barril - O petróleo abriu em queda nesta segunda-feira em Nova York, com os mercad...     20/11/2017   Estaleiros cogitam uso de Fundo da Marinha - Na movimentação para salvar seus negócios, o Estaleiro Atlântico Sul conta com a ajuda das l...     20/11/2017   Cresce a pressão contra a exploração de Petróleo na Bacia do Alentejo, em Portugal - Aumentou o movimento contra a exploração de Petróleo...     20/11/2017   Honorários dos Despachantes Aduaneiros serão pagos através do Siscomex - Expectativa do Presidente do SINDASP, Marcos Farneze, é de que a...     20/11/2017   JAGUAR E TOP CAR PROMOVEM EXPERIÊNCIA DE PISTA COM SUPER ESPORTIVOS - Nova Santa Rita, Novembro de 2017 – Que tal testar um Jaguar com ma...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

11/08/2017

China deve prometer a Temer mais investimento e acordos comerciais

Destaques

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

11/08/2017 - Valor Econômico

O presidente Michel Temer fará visita oficial à China no dia 1º de setembro, na qual poderão ser fechados mais negócios entre os dois grandes emergentes, num momento em que a relação ganha maior dinamismo e integração estratégica.

A expectativa é que durante a visita, que antecede a cúpula do grupo dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), sejam "anunciados ou referendados" investimentos em portos e, possivelmente, em refinaria, além de vários acordos na área comercial. A compra de empresas de engenharia brasileiras por capital chinês pode crescer com a evolução das discussões bilaterais.

No rastro do encontro de Temer com o presidente Xi Jinping, em Pequim, espera-se que o governo chinês aprove a compra de cerca de 20 aviões da Embraer por companhias locais. Isso num contexto em que os próprios chineses tentam impulsionar seu primeiro jato regional no mercado. Hainan e Tanjin Airlines estão entre as companhias aéreas com negócios com a Embraer.

Também é esperado que a China anuncie a habilitação de mais frigoríficos brasileiros a exportar carnes para o mercado chinês. Atualmente há cem pedidos, mas ninguém acredita realisticamente que todos sejam liberados de uma vez.

Em Pequim, o embaixador brasileiro Marcos Caramuru considera que a relação bilateral ganhou maior grau de amadurecimento e complementaridade estratégica "em que os dois são ganhadores" e precisam do que o outro tem a oferecer.

A relação não tem querelas políticas. E isso se combina com o plano chinês de canalizar seu excesso de poupança em investimentos em várias partes do mundo para equilibrar os riscos. "Novas formas de interação entre o Brasil e a China são exploradas", diz Caramuru. "'Isso se dá em grande medida porque poucos mercados emergentes têm a dimensão, potencial e as oportunidades positivas do mercado brasileiro".

O resultado é que a gigante elétrica chinesa State Grid tem 20% de seus ativos no exterior, dos quais metade no Brasil. A China Three Gorges Corporation, estatal responsável pela construção da hidrelétrica de Três Gargantas na China, escolheu o Brasil como um país prioritário em sua estratégia de crescimento internacional. Tem 10% dos ativos no exterior, dos quais 30% no Brasil.

Bancos chineses, que antes se estabeleciam comprando patentes de bancos brasileiros ou sendo autorizados a operar pelo Banco Central, agora buscam joint ventures. O grupo chinês Fosun, que comprou uma participação na gestora Rio Bravo, busca áreas completamente novas, como hospitais, imobiliário e entretenimento.

Bancos chineses, que antes se estabeleciam comprando patentes de bancos brasileiros ou sendo autorizados a operar pelo Banco Central, agora buscam joint ventures. O grupo chinês Fosun, que comprou uma participação na gestora Rio Bravo, busca áreas completamente novas, como hospitais, imobiliário e entretenimento.

A persistente crise política brasileira aparentemente não provoca questionamentos na China. O país não mostra normalmente preocupação com assuntos internos dos parceiros. Apesar de queixas sobre a complexidade do sistema tributário, por exemplo, os chineses acham que podem operar corretamente no ambiente de negócios brasileiro.

"O que encontro nos investidores chineses é uma imensa disposição de investir no Brasil", relata o embaixador brasileiro em Pequim. "O que mais ouço aqui [na China] é detentores de capital e de serviços mais sofisticados dizendo que estão atrás de projetos no Brasil."

Caramuru destaca também a progressão da relação comercial. As exportações brasileiras para a China cresceram 33% este ano ante alta de 18% no mundo. As vendas para o mercado chinês alcançaram USS 30,7 bilhões entre janeiro e julho (24,3% do total exportado), o dobro do que o país vendeu para os EUA e o triplo do que foi para a Argentina.

Por sua vez, as importações procedentes da China aumentaram 11,5% ante alta de 7% do mundo inteiro. O Brasil comprou US$ 14,5 bilhões (17,3% do total importado no período), pouco milhões a menos do que importou dos EUA.

De um lado, o Brasil é um supridor essencial de alimentos para a China. Cerca de 50% da soja importada pelos chineses vem do Brasil, assim como 82% das importações de frango e 30% de carne bovina.

De outro lado, a constatação em Pequim é que, à medida que os investimentos no Brasil voltem a ter sinalização positiva, a capacidade da China de penetrar no mercado de bens e equipamentos no Brasil tende a ser maior do que a de outros países.

Ou seja, o fato de o Brasil ter penetrado no mercado de alimentos chinês criou vínculos sólidos. E quanto às importações brasileiras, a China aparece com mais capacidade de abastecimento e competitividade que os demais países, diz Caramuru. A visita de Temer, que tem boa relação pessoal com Xi Jinping, é vista com potencial de aumentar a confiança de investidores chineses.

Quanto a financiamentos chineses para o Brasil, o embaixador diz que "são fluidos" e estão acontecendo normalmente, ilustrando o incremento na relação bilateral.

 

Por Valor Econômico - SP

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

JAGUAR E TOP CAR PROMOVEM EXPERIÊNCIA DE PISTA COM SUPER ESPORTIVOS

Banda Coldplay - Aviões cargueiros fazem grande operação no Aeroporto Internacional de Porto Alegre

Por que os carros movidos a gasolina e diesel estão com os dias contados em países europeus e vários emergentes

BNDES muda fórmula e conteúdo local terá variáveis "intangíveis"

Novos caminhos para a China, passam pelo Pará

Chamadas de satélite não partiram de submarino desaparecido na Argentina, diz Marinha

Preço do combustível varia, e muito, até dentro da mesma cidade

Marinha da Argentina analisa "ruído" detectado em área de busca de submarino desaparecido

Indústria do petróleo deve criar 500 mil vagas de trabalho em cinco anos

Marinha argentina vai analisar ruído vindo de região onde submarino desapareceu

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística