Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 25 DE SETEMBRO DE 2018

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  24/09/2018   CNT defende criação do Indicador de Desempenho das Obras de Infraestrutura - Em um cenário de restrição orçamentária, a otimização da apl...     24/09/2018   Equipe de Bolsonaro delega área de infraestrutura a militares da reserva - O candidato Jair Bolsonaro (PSL) decidiu entregar a militares ...     24/09/2018   Teatro a Bordo encanta mais de 2 mil pessoas em Santana de Parnaíba - Por meio do Instituto CCR e apoio da CCR ViaOeste, o caminhão-palco...     24/09/2018   Marcelo Boaventura assume o comando da CCR ViaOeste e CCR RodoAnel - Movimento é parte de um novo ciclo na gestão da empresa e tem por ob...     24/09/2018   Triunfo Transbrasiliana realizará Pit Stop de Saúde na Praça de Pedágio de Vera Cruz - Encerrando programação da Semana Nacional de Trâns...     24/09/2018   CART repassa mais de R$ 10 milhões em ISS no 1º semestre de 2018 - Imposto contribui com desenvolvimento de 34 municípios por onde a rodo...     24/09/2018   ViaQuatro apoia a "Semana Move", ação que incentiva prática de atividades físicas - Ações gratuitas vão levar aos passageiros da Linha 4-...     24/09/2018   França vai testar trens híbridos em rotas regionais - A França deve testar operação de rotas ferroviárias regionais servidos por trens hí...     24/09/2018   Alemães desenvolvem Trem de Carga de Alta Velocidade - O transporte de cargas poderá ser feito por meio de trens de alta velocidades no f...     24/09/2018   China passa a contar com 25 mil km de vias para trens de alta velocidade - Foi inaugurado em 23 de setembro, uma nova linha de trem de al...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

13/09/2018

VAMOS FALAR DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS, “PRESIDENCIÁVEIS”?

Política

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

Numa breve análise na agenda energética, econômica e ambiental dos principais candidatos à presidência da república, fica claro que a atração de investimentos, a geração de empregos e a segurança energética do país são temas centrais. É consenso que, se nada efetivamente for feito, a energia será novamente um gargalo ao crescimento econômico no início da próxima década, sobretudo quando a oferta prevista de novas fontes dependerá de térmicas a óleo e a gás natural importados, com elevados preços ao consumidor e custos ambientais. Mas o que não fica claro nas propostas é que alternativas buscar, como viabilizar os investimentos e em quanto tempo faremos de fato uma transição para um sistema confiável, competitivo e de baixo carbono.

 

Também é consenso que fontes renováveis de energia geram muito mais empregos que fontes fósseis tradicionais. Além disso, soluções de Geração Distribuída adicionam o desenvolvimento regional.

 

O biogás é a única fonte de energia renovável que não depende de condições climáticas como o sol ou o vento. A geração de energia a partir do biogás é firme, despachável, confiável e extremamente competitiva. Como o biogás provem do processamento de resíduos, seu aproveitamento é indutor de investimentos na correta destinação de resíduos urbanos e da agropecuária.

 

O Brasil é reconhecido pelo maior potencial energético mundial em biogás. São 52 bilhões metros cúbicos por ano entre proteína animal, saneamento e resíduos sucroenergéticos. O biogás é uma opção concreta para a substituição dos derivados de petróleo no Brasil. O que falta para colocar no papal e transformar todo esse potencial em recursos e riquezas efetivas para nossa economia?

 

A ABiogás (Associação Brasileira do Biogás e do Biometano) amplia a discussão e pergunta: quando adotaremos, em nível global, uma postura de protagonismo no mercado de energia renovável, visto o nosso potencial enorme de resíduos e biomassa?

 

Em pleito enviado aos candidatos e suas equipes, a ABiogás destacou quatro pontos essenciais para o setor de biogás e biometano. Veja as propostas apresentadas:

 

  1. Continuidade do Programa RenovaBio, conforme cronograma inicialmente previsto;

O biometano é um recurso chave para o RenovaBio, uma vez que atende os objetivos e diretrizes da política, possui a menor pegada de carbono e elevada competitividade frente aos combustíveis fósseis, promovendo sustentabilidade com redução de emissões e ampliação da matriz energética brasileira. Dados apresentados pela Coordenação de Biocombustíveis do MME dão conta de que o Brasil despendeu nos últimos anos 51 bilhões de dólares em importações de combustíveis fósseis, desconsiderando as condições favoráveis existentes no País de clima, biodiversidade, terra e disponibilidade de biomassa residual, bases para os biocombustíveis. Desta forma, o incentivo ao recurso local, produzido de forma distribuída no País, é uma ferramenta valiosa à garantia de abastecimento e segurança energética.

 

  1. Planejamento energético com vistas a baixa emissão de carbono;

 

No setor elétrico, pouco se tem discutido sobre políticas e metas específicas de descarbonização. Portanto, iniciativas de descarbonização para outras áreas além dos biocombustíveis possibilita melhorias em termos de sustentabilidade e crescimento do uso de Biogás e Biometano, dando suporte para outras fontes renováveis.

 

O Biogás é uma inteligente opção, ao passo que o mesmo tem produção contínua e pode ser utilizado em diversas finalidades e, além de possuir rapidez de resposta. Inclusive, diversos países têm adotado projetos inovadores, híbridos e/ou flexíveis, a fim de garantir a máxima eficiência energética da matriz como um todo.

 

  1. Redução da dependência nacional de diesel importado;

O cenário atual da crise de desabastecimento demonstrou, claramente, que a dependência de um único modal de transporte, baseado em um combustível fóssil de elevada emissão não é a melhor estratégia para garantia de abastecimento à população.  Segundo a ANP, em 2017, o Brasil importou aproximadamente 5 MM m3 de diesel refinado e produziu internamente 40 MM m3 sendo que, segundo o BEN, 85% desse consumo é destinado ao setor de transportes. A carga tributária do diesel infere em custos elevados para a nação, algo que pode ser minimizado consideravelmente ao passo que se amplia o uso de biometano no mercado interno, que teria como outros benefícios: • Aumento da exportação de óleo bruto e derivados, com melhoria da gestão e capacidade de refino ociosa existente no Brasil; • Redução da dependência de derivados do exterior; • Ampliação do fornecimento de outros combustíveis, como, por exemplo, gás natural, etanol e biometano.

Para alcance desse objetivo maior, algumas políticas podem ser implementadas a curto, médio e longo prazo, tais como acelerar a doação do euro 6, redução de IPI de veículos que reduzam a emissão de GEE’s, criação de linhas de financiamento que possibilitem investimento e fortalecimento sustentável do setor e criação de um fundo garantidor para projeto de produção e uso final de biocombustíveis.   

 

  1. Desregulamentação do setor elétrico com vistas a descentralização energética, livre escolha dos consumidores e aumento da concorrência.

 

Em países nos quais a comercialização de varejo se encontra mais desenvolvida, as empresas de energia já oferecem uma série de novos produtos e serviços dentro e fora do negócio de energia. A inovação dos modelos de negócios é resultado do novo ambiente estratégico e competitivo, que está forçando as empresas do setor a expandirem seus portfólios de produtos e a aumentarem o relacionamento com o cliente.

 

Por lacomunica.com.br

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Pedro Chaves relata projeto para criação de Fundo Nacional de Desenvolvimento Ferroviário

Governo prevê decisões sobre Angra 3 e leilão de térmicas em 30 dias, diz fonte

Moreira Franco participa de cerimônia de assinatura dos contratos de linhas de transmissão

AGU cria grupo com vistas a simplificar atos de agências reguladoras

Aneel faz ultimato para Shanghai e Eletrosul

CNT defende criação do Indicador de Desempenho das Obras de Infraestrutura

Equipe de Bolsonaro delega área de infraestrutura a militares da reserva

Teatro a Bordo encanta mais de 2 mil pessoas em Santana de Parnaíba

Marcelo Boaventura assume o comando da CCR ViaOeste e CCR RodoAnel

Triunfo Transbrasiliana realizará Pit Stop de Saúde na Praça de Pedágio de Vera Cruz

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística